• RECAP DIA 4 - PIPEMASTERS

O Billabong Pipe Masters em Memória de Andy Irons completou os Rounds 2 e 3 hoje em condições de quatro a seis pés (1,2 - 1,8 metros) na mundialmente conhecida Pipeline. O North Shore viu as correspondências de mordidas de unhas, uma vez que tanto a requalificação para a Tour do Campeonato (CT) quanto o Título Mundial estão na linha neste evento. A batalha de hoje para se manter em turnê também foi acompanhada de atletas aposentados, Bede Durbidge (AUS) e Josh Kerr (AUS), navegando em última hora como concorrentes de CT em tempo integral, bem como Conner O'Leary (AUS) ganhando o Rookie of the Year.

Depois de um dia inteiro de competição no Billabong Pipe Masters, a parada final na World Surf League de 2017 (WSL) e o evento capstone da Vans Triple Crown of Surfing (VTCS), agora há apenas dois surfistas na disputa para vencer WSL Título: John John Florence (HAW) e Gabriel Medina (BRA).

Na última bateria do dia, o concorrente ao título mundial Jordy Smith (ZAF) foi contra o 11x Campeão do Mundo Kelly Slater (EUA) e sofreu uma perda decepcionante e eliminação precoce para finalmente perder a chance de título. Smith marcou um 7,00 em sua abertura para dominação precoce no Round 3 bateria 12, no entanto, o posicionamento de Slater estava no ponto e ele conseguiu marcar dois passeios, 6,70 e 5,17, sob a prioridade de ultrapassar Smith.

Billabong Pipe Masters Baterias do Round 4:
Bateria 1:
Julian Wilson (AUS), Conner Coffin (USA), Ian Gouveia (BRA)
Bateria 2:Joel Parkinson (AUS), Caio Ibelli (BRA), John John Florence (HAW)
Bateria 3:Jeremy Flores (FRA), Gabriel Medina (BRA), Italo Ferreira (BRA)
Bateria 4:Leonardo Fioravanti (ITA), Kanoa Igarashi (USA), Kelly Slater (USA)