• OLHO NELE: RYAN KAINALO

Você com certeza já ouviu falar de Ryan Kainalo, da novíssima geração de talentos brasileiros que tem como objetivo um dia fazer parte do CT e brigar por um título mundial. Ryan é tão novo - ele só tem 11 anos de idade - que pode até parecer precipitado estar dando tamanha atenção a ele.

É claro que só o tempo vai dizer se o jovem surfista paulistano - é isso mesmo, ele é de São Paulo capital - vai confirmar o que os seus resultados estão indicando agora. Mas se olharmos para sua surpreendente e vitoriosa trajetória desde que começou a competir pra valer, aos 8 anos de idade, muitas vezes vencendo também em categorias acima da sua, não tem como não dizer que estamos diante de um talento diferenciado, daqueles que, mesmo num país repleto de excelentes surfistas como o Brasil, não surgem a toda hora.

Em 2017, Ryan venceu inúmeros campeonatos no Brasil e ganhou experiência internacional conquistando títulos também na Costa Rica e África do Sul. E para fechar da melhor maneira possível um ano tão produtivo, ele teve um excelente resultado no RDS Pro Junior, na Guarda do Embaú, chegando às quartas de final no evento em que os 51 melhores surfistas da América do Sul até 18 anos de idade disputavam vagas para o Mundial Pro Junior na Austrália. Ryan só perdeu para Matheus Herdy, que acabaria vencendo o campeonato.

Na semana seguinte, ele confirmaria na praia do Tombo, na Guarujá, sua condição de sensação do ano, conquistando ainda outro grande resultado na 4ª etapa do Hang Loose Surf Attack, o mesmo circuito que revelou os três maiores nomes do surf brasileiro na atualidade, Gabriel Medina, Adriano de Souza e Filipe Toledo. Ryan faturou as categorias Estreante (Sub-12) e Iniciante (Sub-14), e também chegou à semifinal da Júnior, para os competidores com até 18 anos.

Com este desempenho dominante, sagrou-se campeão paulista Estreante, enfileirando seu terceiro título seguido, já que havia sido bicampeão paulista Petit (Sub-10) nos dois últimos anos. Defendendo a equipe de Ubatuba, ele colaborou decisivamente para que a cidade do litoral norte paulista fosse campeã da etapa e estadual, ao marcar 2.565 pontos dos 4.642 que o time somou no evento, ou seja, 57% do total.

PARA VER A MATÉRIA COMPLETA CLIQUE AQUI.