• Tudo pronto para a decisão do título mundial no Hawaii

O Billabong Pipe Masters em Memória de Andy Irons é a etapa decisiva do Samsung Galaxy Championship Tour da World Surf League (WSL) e irá coroar o campeão mundial de 2015 nas lendárias ondas de Pipeline, a rainha do North Shore de Oahu, no Hawaii. A janela de espera abre no próximo dia 8 de dezembro e se estende até o dia 20, para que o campeonato aconteça nos dias de melhores ondas.

Em um cenário de decisão histórico e inédito, três brasileiros disputam diretamente o título máximo do surfe mundial: Filipe Toledo, Adriano de Souza e Gabriel Medina. O australiano Mick Fanning é o líder do ranking e também está na batalha direta.

Com a brilhante vitória em Portugal, Filipe Toledo ganhou muita força na briga pelo troféu e agora é o vice-líder do ranking, atrás de Mick Fanning por apenas 200 pontos. Para não depender de nenhum adversário, Mick precisa vencer a prova em Pipeline. Os australianos Julian Wilson e Owen Wright também possuem chances matemáticas mais remotas ao título, mas elas terminam se o líder Mick Fanning passar do terceiro round do evento.

Além de coroar o grande campeão da temporada, os resultados desta etapa também determinam definitivamente quem fica e quem sai da elite mundial do surfe na próxima temporada. O prova também é válida como terceira e última parada da Tríplice Coroa, que premia o melhor atleta da perna havaiana, sendo que as etapas anteriores acontecem em Sunset e Haleiwa.

Para somar mais emoção a tudo isso, esta época do ano sempre promete swells massivos nas ilhas havaianas, que devem proporcionar ondas de muito peso explodindo sobre a bancada mista de coral e areia de Banzai Pipeline, considerada por muitos surfistas profissionais como a onda mais perigosa do mundo.

Atual campeão mundial, Gabriel Medina busca segundo título consecutivo. Foto: WSL / Kirstin.

Cenários do título:

Se Mick Fanning ficar em 25º ou 13º:

- Owen Wright e Julian Wilson precisam vencer o evento;
- Gabriel Medina precisa ficar em terceiro;
- Adriano de Souza precisa ficar em nono;
- Filipe Toledo precisa ficar em 13º.

Se Mick Fanning ficar em 9º:

- Gabriel Medina precisa vencer o evento;
- Adriano de Souza precisa ser quinto;
- Filipe Toledo precisa ser nono.

Se Mick Fanning for o quinto colocado:

- Gabriel Medina precisa vencer o evento;
- Adriano de Souza precisa ser terceiro;
- Filipe Toledo precisa ser quinto.

Se Mick Fanning ficar em terceiro lugar:

- Adriano de Souza precisa chegar à final;
- Filipe Toledo precisa chegar à semifinal.

Se Mick Fanning for o segundo colocado:

- Adriano de Souza e Filipe Toledo precisam vencer.

O brasileiro Ítalo Ferreira atualmente é o sexto colocado do ranking, mas não está na disputa pelo título mundial, pois uma vez que os dois piores resultados de cada atleta são cortados, ele já fica atrás de Julian Wilson no ranking.

Elite Mundial - O ranking dos Top 34 da WSL é baseado nos nove melhores resultados de cada surfista, sendo que a temporada de 2015 contou com 11 eventos no total e os dois piores resultados são descartados. Esta fórmula é utilizada não somente para determinar o campeão mundial, mas também para decidir quem se classifica para o Tour de 2016, já que os 22 melhores garantem sua vaga, assim como os 10 melhores do WSL Qualifying Series (QS) e mais dois convidados da WSL.

Sobre Banzai Pipeline (Ehukai Beach Park) - O Billabong Pipe Masters é a terceira e última prova da Tríplice Coroa Havaiana e o último evento da temporada no Samsung Galaxy Championship Tour da World Surf League (WSL). Uma onda lendária e histórica.

Joel Parkinson em ação no Backdoor, a rasa e perigosa direita de Pipe. Foto: Pat Stacy / Billabong.

Atitude - Pipeline é a provação final do mundo do surfe. Surfistas de dezenas de países viajam todos os anos pra lá para testarem sua coragem e habilidades nos tubos pesados e profundos. Com a chegada do inverno e dos maiores swells, estar no line up à espera de uma onda pode te colocar nos mais diversos tipos de situações difíceis. Os surfistas locais e experientes neste pico, chegam preparados para uma verdadeira batalha a cada temporada, tanto com o oceano, como com o crowd intenso.

A onda - Com tubos pesados e lips explodindo sobre uma rasa bancada de corais misturada com areia, há décadas Pipeline é considerada a onda mais perigosa do planeta. A história do lugar combinada com a ferocidade extrema das ondas, faz com que vencer o Billabong Pipe Masters seja uma conquista muito significativa para qualquer surfista profissional. Importantes carreiras já foram construídas por lá, mas muitas pranchas também já se quebraram e ficaram pelo caminho.

Indústria do surfe - Toda indústria do surfe mundial encontra-se presente no North Shore de Oahu durante o Billabong Pipe Masters, etapa decisiva do Circuito Mundial a cada ano. Apesar de o país ser predominantemente rural, durante o campeonato é sempre possível encontrar festas e eventos todos os dias.

Histórico no Circuito Mundial - Banzai Pipeline já sediou diversas decisões de títulos mundiais e nunca deixa a desejar quando o assunto é ação. Neste ano teremos mais uma vez a decisão do título mundial no Billabong Pipe Masters.

Orgulho do North Shore - Os havaianos se orgulham de terem o Billabong Pipe Masters realizado em suas ondas a cada final de temporada e detêm o maior número de vitórias na etapa, sendo que 17 dos vencedores ao longo da história são havaianos, mas quem detém o maior número de vitórias na etapa é o norte-americano Kelly Slater, que no ano retrasado conquistou sua sétima vitória por lá. Um havaiano não vence esta etapa desde 2006, quando Andy Irons subiu ao lugar mais alto do pódio.

Com amor, em memória de Andy Irons (1978-2010). Foto: Pat Stacy / Billabong.

Galeria de campeões

2014: Julian Wilson (AUS)
2013: Kelly Slater (USA)
2012: Joel Parkinson (AUS)
2011: Kieren Perrow (AUS)
2010: Jeremy Flores (FRA)
2009: Taj Burrow (AUS)
2008: Kelly Slater (USA)
2007: Bede Durbidge (AUS)
2006: Andy Irons (HAW)
2005: Andy Irons (HAW)
2004: Jamie O'Brien (HAW)
2003: Andy Irons (HAW)
2002: Andy Irons (HAW)
2001: Bruce Irons (HAW)
2000: Rob Machado (USA)
1999: Kelly Slater (USA)
1998: Jake Paterson (AUS)
1997: Johnny-Boy Gomes (HAW)
1996: Kelly Slater (USA)
1995: Kelly Slater (USA)
1994: Kelly Slater (USA)
1993: Derek Ho (HAW)
1992: Kelly Slater (USA)
1991: Tom Carroll (AUS)
1990: Tom Carroll (AUS)
1989: Gary Elkerton (AUS)
1988: Robbie Page (HAW)
1987: Tom Carroll (AUS)
1986: Derek Ho (HAW)
1985: Mark Occhilupo (AUS)
1984: Joey Buran (USA)
1983: Dane Kealoha (HAW)
1982: Michael Ho (HAW)
1981: Simon Anderson (AUS)
1980: Mark Richards (AUS)
1979: Larry Blair (AUS)
1978: Larry Blair (AUS)
1977: Rory Russell (HAW)
1976: Rory Russell (HAW)
1975: Shaun Tomson (ZAF)
1974: Jeff Crawford (USA)
1973: Gerry Lopez (HAW)
1972: Gerry Lopez (HAW)
1971: Jeff Hakman (HAW)

O Billabong Pipe Masters em Memória de Andy Irons será transmitido ao vivo em: WorldSurfLeague.com.