• Canadá - Nas ondas do Lago Huron

O surfe não acontece apenas no mar. A onda rola onde a encontramos. O surfe de água fria vem ganhando muita popularidade com os avanços tecnológicos dos wetsuits, nos últimos anos. Como consequência, a cena do esporte nas costas leste e oeste do Canadá tem crescido rapidamente. Mas, o lugar em que ele vem se desenvolvendo mais é na região dos Grandes Lagos, entre EUA e Canadá.

Lagos? Isto mesmo, em lagos de água doce que chegam a congelar completamente nos invernos. Esses lagos são capazes de produzir ondulações com mais de 5 metros de altura durante as tempestades de outono e inverno. A água é gelada e o ar, mais gelado ainda. Mas, para a comunidade emergente de surfistas da região, não existe neve nem gelo que impeçam a prática do surf.

Há algumas semanas, o Lago Huron foi palco da maior competição de surfe que os Grandes Lagos já presenciaram. O evento West Shore Huron Classic foi apresentado pela Billabong no balneário de Kincardine, no Canadá. As condições do lago estavam nada mais do que perfeitas, com ondas de até dois metros e o vento soprando o dia todo.

Mais de 50 surfistas de vários lugares do mundo competiram nas categorias de shortboard, longboard e standup paddle. Dentre eles, dois surfistas brasileiros, com destaque para o carioca João Pedro Belfort, que competiu com a clavícula quebrada e deixou a marca verde-amarela nos Lagos. João terminou em 3º lugar na categoria shortboard e também recebeu o prêmio de “melhor onda do dia”. Além de receber prêmios dos patrocinadores do evento, o surfista garantiu seu lugar para competir pelo título do Pro Tofino e uma premiação de US$ 25 mil na costa oeste do Canadá, no ano que vem.

Texto - Antonio Lennert

Fotos - Lucas Murnaghan e Nat Kuleba

Surf the Greats - Instagram - Facebook