• Mentawais e Bali por Manoela D'Almeida

Por Manoela D'Almeida

Neste último mês de maio, tive a oportunidade de realizar um sonho muito antigo. Desde meu início no surf, lembro de folhear as revistas especializadas e já começar a imaginar como seria conhecer Bali e surfar suas esquerdas poderosas. Além da parte do surf, eu tinha o sonho de conhecer o caldeirão cultural da Indonésia, pois suas principais ilhas como Sumatra, Java, Bali, Nusa Tenggara, Sulawesi e Papua possuem religiões e línguas completamente diferentes. No entanto, a língua oficial se chama Bahasa Indonesia.

Contudo, a minha viagem não começou por Bali, mas sim por outras ilhas que se tornaram famosas de uns anos para cá, devido à qualidade imbatível das ondas: as ilhas Mentawais.

Durante 10 dias tive a oportunidade de surfar as ondas mais perfeitas, ver o pôr-do-sol dentro d'água, ver peixes coloridos passando pelas minhas pernas, pois a água é tão transparente e perfeitamente quente. Vivi a rotina que pedi a Deus. Os dias se resumiam a sessões de surf, depois comer nasi goreng (prato típico, um arroz frito delicioso) ou algum prato mais saudável, dormir, relaxar, alongar e seguir para o barquinho em busca de mais ondas para a sessão da tarde.

Enquanto estive nas Mentawais, fiquei no resort Kandui Villas, um lugar paradisíaco em meio à região de Playgrounds. O lugar tem muitas opções de ondas que contemplam os mais diversos níveis. As minhas preferidas foram A-Frames e Four Bob's. Para os surfistas com um nível mais elevado, havia a onda de Riffles e Kandui Lefts. Quem sabe um dia eu chego lá!

Depois de deixar o Kandui, seguimos para Bali. Para mim foi uma emoção muito grande chegar na Butik Peninsula, essa região mais ao sul de Bali que abriga ondas incríveis, como Uluwatu, Padang Padang e Impossibles. Tive a oportunidade de ficar no cliff de Bingin Beach. Lá de cima podia avistar as ondas de Bingin e Impossibles.

Em Bali aproveitei a energia Zen e fiz aulas de yoga, sessões de surf e comi comida ayurvédica e macrobiótica. Fiz um verdadeiro detox e aproveitei para me conectar mais ainda com a natureza.

Olha, eu desejo e recomendo uma viagem dessas para todo mundo. Voltamos renovados, energizados e passamos a ver a vida de outra perspectiva. Namastê.