• Medina e Fanning começam com tudo no Billabong Pipe Masters

Atual campeão mundial, Gabriel Medina aumenta suas chances ao título. Foto: WSL / Cestari.

A decisão do título mundial de surf da temporada 2015 agora começou pra valer nas perigosas ondas de Pipeline, North Shore de Oahu, Hawaii. Todas as baterias do primeiro round foram realizadas no Billabong Pipe Masters, válido como última etapa do Championship Tour (CT) da World Surf League (WSL) e como terceira e última parada da Tríplice Coroa Havaiana.

O campeonato rolou em ondas traiçoeiras e difíceis que quebraram entre 8 a 10 pés no decorrer do dia. A chuva da manhã deu lugar ao sol e as baterias do primeiro round tiveram duração de 30 minutos cada, sendo que os vencedores avançaram direto ao terceiro round e o restante dos competidores irão disputar a repescagem (segundo round).

A corrida pelo título mundial fica cada vez mais intensa e dos seis atletas com chances ao título mundial, apenas dois já estão garantidos e seguros no terceiro round: Mick Fanning e Gabriel Medina.

Logo pela manhã, minutos antes do início do campeonato, o australiano Owen Wright anunciou sua desistência no evento, devido a um acidente sofrido durante os treinos no dia anterior, que o deixou hospitalizado com uma concussão. Ele deu lugar ao havaiano Mason Ho, terceiro colocado da triagem.

Melhores momentos do primeiro dia:


Outros três candidatos ao título irão enfrentar a repescagem. O primeiro é Adriano de Souza, que foi derrotado pelo taitiano Michel Bourez, depois de não conseguir encontrar uma segunda boa nota em seu confronto. O segundo é Filipe Toledo, que caiu por poucos décimos de diferença diante do local Jamie O'Brien. O terceiro é o australiano Julian Wilson, que foi derrotado pelo seu compatriota Kai Otton.

Adriano de Souza e Filipe Toledo terão que enfrentar dois wildcards muito perigosos na repescagem, o australiano Jack Robinson, vencedor da triagem e o havaiano Bruce Irons, vencedor do evento em 2001. Julian Wilson enfrentará o australiano Wade Carmichael, que está liderando a corrida pelo título da Tríplice Coroa.

Fanning apresentou excelente performance e com um belo tubo para a direita no Backdoor do qual saiu limpo, conquistou nota 9.43, para vencer os havaianos Bruce Irons e Sebastian Zietz.

Mick Fanning segue na liderança do ranking e já está garantido no terceiro round. Foto: WSL / Cestari.

"Eu estava muito nervoso por ter que competir contra eles dois, pois sem dúvidas estão entre os melhores surfistas do mundo, especialmente aqui em Pipeline", explicou Mick Fanning. "Fiquei amarradão por ter conseguido pegar duas ondas boas rapidamente e os 20 minutos seguintes foram desesperadores, pois Bruce é capaz de qualquer coisa".

O veterano norte-americano CJ Hobgood, que anunciou sua aposentadoria no começo deste ano, compete a última etapa de sua carreira em Pipeline. Ele começou sua campanha com tudo e logo em sua primeira bateria já arrancou a primeira nota 10 do evento, com um tubo impressionante, de saída quase impossível. Ele mandou para a repescagem o seu compatriota Kelly Slater e o australiano Taj Burrow.

"Antes da bateria começar, eu estava dizendo ao Kelly que foi um privilégio fazer parte desta geração que fiz. Tenho surfado contra o melhor surfista durante toda minha vida e sei que quando estiver velho terei boas lembranças disso", disse CJ Hobgood. "Taj pensou que ia me vender uma onda ruim e Kelly nem sequer olhou pra ela. Não parecia tão boa pra mim também, só pode ter sido coisa de Deus. Até o final segurei dentro do tubo e pensei que ele ia me derrubar, mas ele acabou se mantendo sólido durante todo o tempo".

O atual campeão mundial Gabriel Medina aumentou suas chances de disputar o segundo título consecutivo ao derrotar o havaiano Keanu Asing e o australiano Wade Carmichael. Ele parece estar mais em forma do que nunca e com uma abordagem despreocupada, já que suas chances matemáticas são menores e depende dos resultados de outros competidores.

"Foi realmente difícil encontrar as boas e o vento estava muito complicado, até achei que as ondas ficariam piores", confessou Gabriel Medina. "Me senti bem quando encontrei aquela onda na casa dos 7 pontos e fique amarradão por passar direto ao terceiro round. Estou numa posição bem diferente do que no ano passado, mas estou com as pranchas boas e não estou preocupado com a briga entre os caras pelo título mundial. Só quero fazer meu melhor, se tiver que acontecer, irá acontecer. Não quero colocar pressão em cima de mim mesmo, só quero ir lá e surfar".

A próxima chamada oficial acontece às 15 horas (horário de Brasília) desta sexta-feira (11/12), para a organização do evento avaliar as condições do mar e decidir se o evento principal vai ou não pra água.


O Billabong Pipe Masters em Memória de Andy Irons é transmitido ao vivo em: WorldSurfLeague.com.

Filipe Toledo terá que encarar a repescagem para voltar à batalha pelo título. Foto: WSL / Cestari.

Round 1

1: Italo Ferreira (BRA) 14.26, Adrian Buchan (AUS) 9.33, Glenn Hall (IRL) 1.70
2: Mason Ho (HAW) 6.17, Jadson Andre (BRA) 5.70, Dusty Payne (HAW) 1.70
3: Gabriel Medina (BRA) 12.60, Keanu Asing (HAW) 7.84, Wade Carmichael (AUS) 3.73
4: Michel Bourez (PYF) 9.33, Adriano De Souza (BRA) 7.23, Jack Robinson (AUS) 5.06
5: Jamie O’Brien (HAW) 8.06, Filipe Toledo (BRA) 7.84, Kolohe Andino (USA) 6.50
6: Mick Fanning (AUS) 14.60, Bruce Irons (HAW) 14.33, Sebastian Zietz (HAW) 4.37
7: Kai Otton (AUS) 12.40, Julian Wilson (AUS) 3.84, Ricardo Christie (NZL) 3.10
8: Jeremy Flores (FRA) 11.27, Jordy Smith (ZAF) 7.17, Matt Wilkinson (AUS) 3.94
9: CJ Hobgood (USA) 14.97, Taj Burrow (AUS) 11.26, Kelly Slater (USA) 9.80
10: John John Florence (HAW) 13.33, Nat Young (USA) 6.67, Brett Simpson (USA) 1.50
11: Bede Durbidge (AUS) 2.84, Adam Melling (AUS) 1.14, Wiggolly Dantas (BRA) 1.10
12: Josh Kerr (AUS) 13.06, Joel Parkinson (AUS) 8.17, Miguel Pupo (BRA) 3.44

Round 2

1: Filipe Toledo (BRA) vs. Bruce Irons (HAW)
2: Taj Burrow (AUS) vs. Brett Simpson (USA)
3: Adriano De Souza (BRA) vs. Jack Robinson (AUS)
4: Matt Wilkinson (AUS) vs. Adam Melling (AUS)
5: Julian Wilson (AUS) vs. Wade Carmichael (AUS)
6: Adrian Buchan (AUS) vs. Miguel Pupo (BRA)
7: Kelly Slater (USA) vs. Dusty Payne (HAW)
8: Jadson Andre (BRA) vs. Sebastian Zietz (HAW)
9: Nat Young (USA) vs. Glenn Hall (IRL)
10: Keanu Asing (HAW) vs. Kolohe Andino (USA)
11: Joel Parkinson (AUS) vs. Ricardo Christie (NZL)
12: Wiggolly Dantas (BRA) vs. Jordy Smith (ZAF)

Taj Burrow também irá encarar a repescagem. Foto: WSL / Kirstin.